Diariamente são registados no serviço online de Perdidos e Achados 150 novos objectos ou documentos pessoais perdidos. O número revela o sucesso do portal lançado há oito meses, no que se refere à adesão dos cidadãos. Menos eficazes são os índices de resolução garantidos pela publicação online de um bom perdido.

Apenas 10 por cento dos registos tiveram até agora feedback positivo com a entrega aos proprietários dos bens perdidos, relevam dados do Ministério da Administração Interna fornecidos à Lusa.

Em termos globais os números disponibilizados pelo Ministério mostram que foram introduzidos no site desde Janeiro deste ano 17 mil objectos e perto de 20 mil documentos pessoais. Aos proprietários foram entregues 1.620 objectos e menos de 3 mil documentos.

O serviço online de Perdidos e Achados não chegou a disponibilizar todas as características previstas inicialmente, como a fotografia que deveria acompanhar cada bem publicado. A decisão, garante o ministério, é uma tentativa para evitar o aparecimento de falsos donos.

Este ano o serviço deverá no entanto sofrer outra actualização, com a possibilidade apresentar a perda de um bem por email e receber pela mesma via, nota de que este foi achado.

Carteiras, porta-chaves, óculos e telemóveis estão entre os objectos mais perdidos. No portal também existem outros registos menos convencionais de objectos como dentaduras ou sacos de plástico…mesmo vazios.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Notificações

Subscreva as notificações SAPO Tek e receba a informações de tecnologia.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.