A indústria de videojogos britânica aliou-se à da música na luta contra a pirataria e já começou a dar os primeiros passos na penalização daqueles que infringem a lei, escreve o The Times.



Cinco grandes empresas do sector vão enviar cartas de aviso a 25 mil utilizadores acusados de descarregar ilegalmente jogos da Internet. No documento, solicita-se que os utilizadores paguem 300 libras esterlinas (algo como 400 euros) pela infracção, caso contrário são levados a tribunal.



As empresas - Atari, Topware Interactive, Reality Pump, Techland e Codemasters - querem chegar a um acordo extrajudicial com todas as pessoas acusadas, mas defendem que não irão recuar na eventualidade de algum dos infractores recusar o pagamento da multa.



A medida representa um ponto de inflexão na atitude da indústria face às descargas ilegais, já que em dez anos apenas 150 pessoas foram alvo de processos, num mercado onde se estima que seis milhões partilhem jogos ilegalmente na Internet.



Recentemente, Isabela Barwinska tornou-se a primeira britânica a ter de indemnizar uma empresa de videojogos por danos e prejuízos. A multa ascendeu aos 20 mil euros e foi imposta pela descarga ilegal do jogo Dream Pinball.



Notícias Relacionadas:

2008-07-24 - Operadores britânicos aliam-se ao governo e indústria na luta contra a pirataria

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Notificações

Subscreva as notificações SAPO Tek e receba a informações de tecnologia.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.