As opções de privacidade do Facebook têm vindo a preocupar cada vez mais utilizadores da rede e, por esse motivo, muitos estão a ponderar cancelar as suas contas. Os resultados de um estudo da Sophos revelam que 60 por cento dos "facebookianos" inquiridos pode vir a abandonar a rede.

Se mais de metade está a pensar no assunto, 16 por cento afirma mesmo já ter desistido de manter um perfil na popular rede social, insatisfeitos com a política de protecção de dados adoptada.

Os resultados, baseados no inquérito a cerca de 2.000 pessoas, surgem numa altura em que as críticas ao Facebook sobem de tom, depois do recente anúncio que dá conta que o serviço irá partilhar informação pessoal com outros sites.

Os dados da Sophos mostram que a maioria das pessoas inquiridas estão desagradadas com a falta de controlo que o Facebook mostra relativamente aos seus próprios dados. Uma grande parte, todavia, não sabe configurar devidamente as suas opções de privacidade, considerando que o sistema é confuso.

A Sophos reconhece que um êxodo massivo do Facebook será pouco provável, mas salienta que os membros da rede social mais popular do momento estão cada vez mais interessados em controlar quem acede aos seus dados.

Os sinais de descontentamento com o serviço também se mostram de outra forma, como por exemplo nas pesquisas no Google, em que ao escrevermos o termo "delete", a primeira recomendação de busca é "delete facebook account".

Lembre-se também a recente proposta de um grupo de utilizadores de criar o "Dia de Não Utilizar o Facebook".

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Notificações

Subscreva as notificações SAPO Tek e receba a informações de tecnologia.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.