Os dados que o regulador do mercado de comunicações acaba de divulgar mostram que o número de clientes residenciais de redes e serviços de alta velocidade em local fixo (RAV) atingiu 2,8 milhões no final de 2019. Isto significa um aumento de 10,4% face ao valor registado em 2018. Foi no Algarve, o Centro e nos Açores que se registou maior crescimento, com mais 8,5%, 7,4% e 7,2%, respetivamente.

A Anacom indica que, no final de 2019, cerca de 67,3% das famílias subscreviam serviços de alta velocidade em local fixo e estima que, no mínimo, cerca de 5,3 milhões de alojamentos estavam cablados com uma rede de alta velocidade, um crescimento 4,3% em relação ao ano anterior.

"Esta subida fez com que os alojamentos cablados com pelo menos uma RAV atingissem cerca de 84,5% no final de 2019, mais 3,4 pontos percentuais (p.p.) que no final de 2018", refere a mesma fonte.

A fibra ótica (Fiber to the Home – FTTH)  é a tecnologia dominante, com uma cobertura de 78,7%. O crescimento é de 6,7% face ao final de 2018. As redes de cabo (Hybrid Fiber Coaxial – HFC) também cresceram, mas de forma mais ligeira. O número de alojamentos cablados aumentou ligeiramente (+0,3%) em 2019, totalizando 3,76 milhões e atingindo uma cobertura de 59,5%.

O regulador do mercado faz ainda uma avaliação por regiões, indicando que o crescimento mais expressivo das ligações aconteceu na região Centro (17,6%), Região Autónoma dos Açores (16,4%) e no Alentejo (16,2%).

As regiões com aumentos de cobertura mais expressivos em 2019 foram o Algarve, o Centro e a RAA, com mais 8,5%, 7,4% e 7,2%, respetivamente

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Notificações

Subscreva as notificações SAPO Tek e receba a informações de tecnologia.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.