O cenário não é animador: 76% dos internautas não sabem distinguir páginas autênticas de páginas de phishing, 19% desativariam o antivirus se impedisse a instalação de um programa e 46% não se consideram sequer um alvo de cibercrimes. Estes são os principais resultados do relatório de segurança da Kaspersky para o ano de 2015.

“Os utilizadores estão cada vez mais preocupados com as ciberameaças e cada vez guardam mais informação pessoal nos seus dispositivos. No entanto, nem por isso estão a ficar mais cuidadosos”, salienta a empresa de segurança em comunicado.

Outro valor que faz soar os alarmes são os 28% de internautas que introduzem dados pessoais ou financeiros em páginas que não são seguras. E parece haver de facto uma dificuldade em perceber o que é ou não confiável: 58% dos respondentes do inquérito não reconheceram sites de phishing criados para roubar credenciais.

A Kaspersky conseguiu estes resultados fazendo um estudo que englobou 18 mil pessoas de vários países, entre os quais Portugal.

E o leitor, o que faz na Internet?
Acha que sabe proteger-se na Internet? A Kaspersky diz-lhe: neste link pode aceder a um teste sobre comportamentos de cibersegurança. A pontuação máxima é de 150 pontos, sendo que a pontuação média de respostas a nível global é de 95 pontos.

O inquérito está em inglês e demora cerca de cinco minutos a ser respondido. As questões incidem sobre vários aspetos do comportamento que os utilizadores têm online.

[caption][/caption]

Os leitores do TeK são convidados a passarem de novo no artigo para deixarem a sua pontuação e perceberem como estão relativamente à restante comunidade de leitores.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Notificações

Subscreva as notificações SAPO Tek e receba a informações de tecnologia.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.