Os portugueses estão cada vez mais a recorrer ao portal digital das Finanças para entregar as suas declarações de rendimentos. Até ao final do prazo oficial de entrega, a 31 de agosto, foram registados 28.148.495 acessos à área do IRS do portal das Finanças. Estes mesmos acessos geraram cerca de 55.904.854 operações realizadas por contribuintes ou por contabilistas acreditados.

Dados oficiais indicam que no dia 31 de agosto tinham já sido saldadas 99,7% das declarações, incluindo as que foram submetidas para além do prazo estipulado para a entrega.

Aproximadamente 2,6 milhões de declarações geraram reembolsos, que ascenderam a um total de 2,3 mil milhões de euros. Este valor supera o do ano passado em 344 milhões de euros.

Na primeira fase do processo, terminada a 30 de abril, 87,9% dos portugueses optaram por entregar as suas declarações de impostos através dos serviços online das Finanças.

De acordo com um comunicado do Ministério das Finanças, enviado à imprensa, as novas regras de liquidação de impostos resultaram no aumento dos prazos de liquidação, reembolso e emissão de notas de cobrança, que, ao último dia de agosto, representavam um valor liquidado de 1,2 mil milhões de euros, menos 107 milhões do que no ano passado.

O tempo médio de reembolso aumentou. Este ano, registou-se uma média de 48,5 dias para o pagamento do reembolso, face aos 43,5 dias de 2015 e os 40,55 dias de 2014. Note-se que o número de reembolsos a 31 de agosto chegava aos 2.628.563, contra os 2.511.324 do mesmo período do ano passado.

Em junho, o TeK noticiou que o sistema informático das Finanças estava a demorar mais tempo a validar algumas declarações de impostos relativas a 2015, atrasando, em consequência, as entregas de reembolsos.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Notificações

Subscreva as notificações SAPO Tek e receba a informações de tecnologia.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.