O site da ACAPOR está inacessível desde hoje de manhã, 3 de abril, e contactado pelo TeK o presidente da associação, Rui Pereira, revelou que ainda não são conhecidas as causas da quebra na página mas que o mais provável é que se deva a uma vaga de ataques informáticos como forma de vingança pelo encerramento dos sites de partilha ilegais portugueses.

Né & Miguelito e PDCLINKS encerraram os serviços de forma voluntária depois de terem sido ameaçados com um processo judicial pela ACAPOR que reclamava indemnizações até 80 mil euros. A desativação dos sites deixou muitos utilizadores descontentes, como também foi verificável no espaço de comentários do TeK, que agora parecem ter retaliado contra a associação.

Apesar do inconveniente, Nuno Pereira referiu que a quebra do site "não é muito relevante" dado o historial de ataques sofridos. "Em alturas como esta os ataques chegam a ser diários", contou o presidente da ACAPOR.

O líder da Associação do Comércio Audiovisual de Obras Culturais e de Entretenimento de Portugal relembrou que quando o WarezTuga fechou pela primeira vez que também houve uma vaga de ataques ao site da associação.

Nuno Pereira contou ainda que nas próximas horas a situação deve voltar ao normal e que a equipa responsável pela manutenção do site já está em contacto com o data center para tentar resolver a quebra.

Até ao momento não houve nenhum grupo que tivesse reivindicado o ataque.
O Anonymous Portugal publicou ontem um vídeo no Youtube onde diz que está atento ao fecho dos sites e às ações da ACAPOR, mas nunca dá a entender que fará algum tipo de ataque. O vídeo tem o título de Operação Kill ACAPOR:


Escrito ao abrigo do novo Acordo Ortográfico

Não perca as principais novidades do mundo da tecnologia!

Subscreva a newsletter do SAPO Tek.

As novidades de todos os gadgets, jogos e aplicações!

Ative as notificações do SAPO Tek.

Newton, se pudesse, seguiria.

Siga o SAPO Tek nas redes sociais. Use a #SAPOtek nas suas publicações.