Confirmando dados já revelados por outras empresas de estudos de mercado, a MultiDados indica num relatório hoje divulgado que os utilizadores portugueses são sensíveis à qualidade e actualização da informação de um website, assim como à sua disponibilidade e facilidade de acesso.

Segundo dados de um inquérito realizado junto de 900 internautas, a actualização e qualidade da informação é determinante para 76,2 por cento dos inquiridos, revelando ainda que 37,2 por cento dos inquiridos diz que a principal razão para não tornarem a visitar uma página web é a dificuldade de navegação, seguido da informação desactualizada, com 34,7 por cento das respostas.

Os resultados do estudo mostram que 69,9 por cento dos portugueses acedem à Internet a partir de casa e 22,4 por cento fazem-no no local de trabalho. Entre as ligações dos inquiridos predomina a banda larga, uma vez que 43,9 por cento tem acesso por tecnologia ADSL e 42,5 por cento tem ligação por cabo.

Os acessos à Internet têm maioritariamente como objectivo a pesquisa de informação, um factor indicado por 53,4 por cento dos inquiridos. Os conteúdos gerais são procurados no Público e no Expresso, com respectivamente 23,9 e 16,3 por cento, enquanto a informação desportiva é procurada por 30,5 por cento dos portugueses na Bola online.

O Google é o portal mais utilizado para pesquisa de informação (com 86,4 por cento das preferências) e a página mais acedida para encontrar contactos de pessoas ou empresas é a da Páginas Amarelas, com 53,8 por cento dos utilizadores.

Notícias Relacionadas:

2005-08-25 - Acessos ao portal da Santa Casa aumentaram 93,2% em Julho

2005-08-10 - Férias contribuem para a redução do número de acessos aos principais sites nacionais

2005-07-29 - Mais de 1,5 milhões de utilizadores acedem à Internet no 1ºsemestre

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Notificações

Subscreva as notificações SAPO Tek e receba a informações de tecnologia.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.