Quarenta por cento dos jovens desconhecem os riscos de vírus e outras ameaças informáticas a que estão sujeitos quando usam a Internet para fazer downloads de música ou vídeos na Internet, revela um estudo da McAfee.



O documento mostra mesmo que 24 por cento dos jovens não se preocupam com a segurança e quase um terço (30 por cento) raramente verifica se o software antivírus está ligado.



As consequências das falhas de segurança são também mal conhecidas pelos jovens, sendo que quase metade (46 por cento) afirmam não ter noção de que poderiam ficar sem os seus ficheiros numa situação em que as vulnerabilidades fossem exploradas.



Da mesma forma, os inquiridos também desconhecem a possibilidade do seu PC ser controlado de forma remota, respondem 43 por cento dos jovens. Setenta e nove por cento dos participantes não sabem o que é phishing e 45 por cento nunca ouviram falar em spyware.



De acordo com o mesmo documento, mais de metade dos jovens (56 por cento) visitam com frequência sites peer-to-peer de partilha gratuita de música, fontes potenciais de vírus, e apenas 15 por cento adquirem música em lojas legais como o iTunes.



Apenas 21 por cento dos jovens mostram preocupações com a segurança do PC, a maioria do Reino Unido. Neste país 72 por cento dos adolescentes sabem que podem perder os seus conteúdos na sequência de ataques informáticos e 81 por cento mostram estar conscientes de que hackers poderiam roubar-lhes informação pessoal.



Os adolescentes menos preocupados com as questões de segurança são os alemães, conforme admitem 52 por cento dos inquiridos. São também os alemães quem mais partilha ficheiros online, com 74 por cento dos inquiridos a admitirem que descarregam dados a partir de sites ilegais.



O acompanhamento na utilização do PC e da Internet pelos pais também diverge de país para país. Na maioria dos casos a pesquisa demostra que os adolescentes usam a Internet através de um PC localizado nos seus quartos. É assim em 30 por cento dos casos analisados com destaque para a Alemanha onde a taxa se eleva para os 43 por cento.



Pelo contrário, no Reino Unido e na Holanda a regra é usar o PC na sala, curiosamente estes são os países onde há uma maior consciência dos perigos.



O estudo da McAfee foi realizado junto de 615 adolescentes com idades compreendidas entre os 13 e os 17 anos, provenientes de 6 países europeus: Reino Unido, França, Alemanha, Holanda, Espanha e Itália.



Notícias Relacionadas:

2006-06-17 - Mais de um milhão de portugueses fazem download de música na Internet

Não perca as principais novidades do mundo da tecnologia!

Subscreva a newsletter do SAPO Tek.

As novidades de todos os gadgets, jogos e aplicações!

Ative as notificações do SAPO Tek.

Newton, se pudesse, seguiria.

Siga o SAPO Tek nas redes sociais. Use a #SAPOtek nas suas publicações.