A Afilias, um consórcio que reúne 18 empresas de registos responsável pela gestão do novo domínio ".info", afirmou ontem que vai reforçar as regras de registo daquele sufixo Internet, preparando-se para questionar a legitimidade de um em cada cinco endereços submetidos desde o Verão passado. Esta modificação de regras visa assegurar que os domínios disputados sejam realmente atribuídos a marcas registadas legitimamente, tal como estava inicialmente previsto.



O novo domínio de topo ".info" estava disponível para pré-registo de endereços desde o passado dia 25 de Julho, um período de um mês reservado exclusivamente a marcas registadas. Inicialmente, estava previsto que o registo de endereços fosse aberto ao público em geral a partir de 12 de Setembro, mas tal não se veio a verificar.



Durante o período de pré-registo, parte dos milhares de candidatos a um endereço com sufixo ".info" tomou domínios aos quais poderá não ter direito e no início do Outono, a Afilias decidiu abrir um período de "desafio" aos registos efectuados para que aqueles que se sentissem lesados pudessem manifestar-se nesse sentido.



Segundo LaPlante, director de marketing do consórcio, até agora já foram apresentadas cerca de 700 queixas e, na maioria dos casos, as decisões tomadas pela World Intellectual Property Organization, orgamismo responsável pela decisão das disputas, a razão foi dada ao contestatário que retomou o direito ao endereço em causa.



Este período de contestação deverá manter-se aberto até ao próximo dia 26 de Dezembro, afirmou LaPlante, altura a partir da qual a Afilias tomará ela própria a responsabilidade de verificar a validade de 10.000 dos 50.000 endereços submetidos até agora. O processo será igualmente supervisionado pela WIPO.



Notícias Relacionadas:

2001-10-04 - Domínio de topo ".info" pronto para registos

2001-08-08 - Registos no domínio ".info" já estão a causar polémica

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Notificações

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.