A America Online (AOL) afirmou ontem que deixou de dedicar-se ao projecto que visava permitir com que o seu sistema de instant messaging funcionasse com os sistemas de outras companhias concorrentes, dado que a tarefa demonstrou ser demasiado difícil e cara, informou a Associated Press.



A partir de agora, a AOL irá centrar-se no objectivo de permitir que as empresas que oferecem os seus próprios serviços de messaging contratarem a companhia do grupo AOL Time Warner para administrá-los. Estes serviços, que abrange o iChat, um sistema que a Apple pretende lançar dentro em breve, serão compatíveis com o da AOL.



Nos termos do acordo estabelecido entre as duas companhias, a Apple fica responsável pelo desenvolvimento do software ao passo que a AOL ficará encarregue da transmissão das mensagens, tendo esta empresa desenvolvido um mecanismo para os futuros utilizadores do iChat poderem empregar nomes já adoptados no sistema da AOL.



Mas, os utilizadores de serviços de instant messaging disponibilizados pela Yahoo!, Microsoft e outras concorrentes que não assinarem acordos desse tipo, não vão poder comunicar directamente através desses serviços com os 150 milhões de assinantes registados no AOL Instant Messenger, o actual líder deste mercado.



A AOL afirmou que continuaria a considerar propostas de interoperabilidade de outras entidades, incluindo a Internet Engineering Task Force, organismo não-lucrativo responsável pelo estabelecimento de padrões para a Internet.



De acordo com a empresa de estudos de mercado comScore Media Metrix, a AOL permanece a líder no mercado de instant messaging, tendo 34 milhões de pessoas empregue o seu serviço durante o mês de Junho, através do site AOL.com ou do seu serviço online proprietário. Por seu lado, 24 milhões utilizaram um serviço gratuito e independente da companhia. Alguns indivíduos utilizaram ambos.



Em comparação, 29 milhões utilizaram o MSN Messenger da Microsoft e 20 milhões empregaram o Yahoo! Messenger. Outros oito milhões utilizaram o ICQ, que é também detido pela AOL, apesar de não ser compatível com o AOL Instant Messenger.



Nos últimos anos, a AOL e outros fornecedores de instant messaging prometeram publicamente tornar os seus sistemas compatíveis entre si. E, apesar de as companhias concorrentes terem acusado a AOL de se ter atrasado, essas empresas também não cumpriram um prazo-limite auto-imposto para permitir a compatibilidade entre os seus serviços até ao final de 2000.



Empresas como a Imici e a Cerulean produzem software que permite que os utilizadores acedam a vários serviços de instant messaging através de uma única aplicação. Mas, os utilizadores precisam à mesma de se registar para todos os serviços. Compatibilidade efectiva significa que os servidores de sistemas rivais comunicam directamente entre si.



A AOL testou um projecto desse tipo no Verão do ano passado com o software Sametime da divisão Lotus da IBM. Num relatório enviado no dia 16 de Julho à Federal Communications Commission (FCC) - entidade reguladora do mercado norte-americano das telecomunicações -, a companhia afirmou que os testes correram bem, mas concluiu que o alargamento do sistema e a resolução de ameaças de segurança "iriam exigir ainda mais tempo e recursos".



A aprovação da FCC em 2001 da fusão da AOL com a Time Warner tinha como condição a proibição de serviços de instant messaging da próxima geração nas linhas de cabo da Time Warner a menos que a AOL abra o seu sistema de instant messaging ou demonstre que o mercado ou outras condições se modificaram.


Notícias Relacionadas:

2001-08-16 - AOL e Lotus testam compatibilidade do software de messaging

2001-07-24 - AOL testa novo software interoperacional de instant messaging

2001-07-16 - Sun e AOL desenvolvem programa de instant messaging para empresas

2000-08-04 - Instant messaging mais próximo de regulação

Não perca as principais novidades do mundo da tecnologia!

Subscreva a newsletter do SAPO Tek.

As novidades de todos os gadgets, jogos e aplicações!

Ative as notificações do SAPO Tek.

Newton, se pudesse, seguiria.

Siga o SAPO Tek nas redes sociais. Use a #SAPOtek nas suas publicações.