A Bertelsmann chegou a acordo na sexta feira, dia 17 de Maio, para adquirir os bens do Napster por cerca de oito milhões de dólares (8,69 milhões de euros), passando a ter direito ao nome e ao software Peer to Peer do serviço online de partilha de ficheiros. Este montante também será utilizado para pagar aos credores.



O preço do negócio acabou por ser bastante menor do que os números divulgados em Março e Abril na comunicação social, quando a Bertelsmann realizou a primeira tentativa de adquirir o Napster. Nessa altura, foi revelado que a companhia alemã estava disposta a pagar entre 15 a 30 milhões de dólares (entre 16,29 e 32,58 milhões de euros) pelo serviço online.



Na semana passada, surgiram rumores de que a Bertelsmann tinha descido a licitação para cinco milhões de dólares. Apesar de a verba final apresentada ter sido apenas superior em três milhões, o conselho de administração do Napster viu-se obrigado a aceitar a proposta, já que a empresa estava
à beira de falir.



O negócio aprovado com a Bertelsmann permite assim salvar o Napster desse destino. Com este anúncio, os membros da direcção do Napster que se demitiram no início da semana passada, como Konrad Hilbers, director executivo, e Shawn Fanning, director tecnológico, regressaram outra vez à empresa.


Notícias Relacionadas:

2002-05-15- Demissão de elementos da direcção do Napster precipita falência da empresa

2002-03-28 - Napster adia relançamento e recebe prazo alargado para elaborar defesa

2001-12-11 - Caso Napster debatido ontem no Tribunal de Apelo

2001-10-30 - Napster volta a estar online em 2002

Não perca as principais novidades do mundo da tecnologia!

Subscreva a newsletter do SAPO Tek.

As novidades de todos os gadgets, jogos e aplicações!

Ative as notificações do SAPO Tek.

Newton, se pudesse, seguiria.

Siga o SAPO Tek nas redes sociais. Use a #SAPOtek nas suas publicações.