O Bitcoin atingiu um novo valor máximo depois de hoje, 6 de novembro, ter valido 270 dólares, cerca de 198 euros. Além de assinalar mais um marco para a moeda digital, o recorde é conseguido um mês depois de a divisa ter sofrido uma grande perda de valor.

Na altura o FBI fechou o site Silk Road e apreendeu uma grande quantidade de Bitcoins, uma situação que fez com que o valor da moeda caísse cerca de 33 euros em três horas, fixando o valor numa taxa de 62 euros por Bitcoin.

Passadas quatro semanas a moeda está de novo no auge. Se mais uma vez ficou provado o caráter volátil da moeda, também fica mais uma vez provada a sua capacidade de recuperação mesmo depois de enfrentar situações de descrédito. O último máximo histórico tinha sido atingido em abril deste ano.

O site CoinDesk diz que atualmente existem 11.955.775 Bitcoins.

Porquê o momento positivo? Um investidor de Bitcoin citado pelo CoinDesk diz que a história do norueguês que descobriu que tinha uma pequena fortuna depois de se ter esquecido que tinha investido 25 dólares há alguns anos na moeda digital, trouxe uma cobertura mediática positiva.

Em contrapartida dois investigadores de ciências da computação de uma universidade nos EUA revelaram os resultados de um estudo onde concluem que o processo de mineração dos Bitcoins pode ser manipulado, o que condiciona todo o mercado da moeda digital.

Os académicos da universidade de Cornell, Nova Iorque, garantem que o mining de Bitcoins devia ser feito de modo justo e sem haver uma cartelização, situações que têm sido extravasadas. O uso de malware que tornam os computadores de utilizadores de todo o mundo em em escravos da mineração é um dos exemplos de como o sistema está a ser acelerado e viciado.

Os investigadores criaram um modelo que permite corrigir parte das falhas encontradas e que estipula que nenhum grupo pode deter mais de 25% da mineração da moeda.


Escrito ao abrigo do novo Acordo Ortográfico

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Notificações

Subscreva as notificações SAPO Tek e receba a informações de tecnologia.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.