Novas suspeitas sobre possíveis ciberataques oriundos de operacionais da al Qaeda voltam a surgir nos Estados Unidos depois de um relatório divulgado na edição de ontem do jornal The Washington Post onde são reveladas actividades suspeitas deste grupo na Internet. Esse mesmo relatório, do Departamento de Defesa dos Estados Unidos, afirma que o FBI está a investigar uma vigilância suspeita realizada a alguns sites norte-americanos.



Com origem em ligações da Arábia Saudita, Indonésia e Paquistão, estas visitas consideradas suspeitas pelo FBI tiveram como objectivo o estudo de sistemas telefónicos de emergência, geradores de energia eléctrica e sistemas de distribuição da mesma, sistemas de esgotos, centrais nucleares e instalações de gás, refere o mesmo jornal.



Foram ainda apreendidos durante uma intervenção das forças de segurança norte americanas no Afeganistão em Janeiro, computadores que continham informação sobre a programação de equipamentos de controle remoto de aparelhos digitais, que permitiam accionar uma série de dispositivos de emergência.



Um dos computadores continha mesmo um modelo de uma barragem, tratada com software de arquitectura e engenharia que permitia a simulação de falhas nos sistemas. Não foram feitas quaisquer declarações sobre a possível identificação da barragem simulada.



Os logs de navegação dos browsers dos computadores apreendidos (ficheiros onde é guardada a informação sobre os sites visitados) permitiu também verificar que os operacionais da al Qaeda passaram algum tempo em sites que comercializam software e instruções de programação de equipamentos que gerem grelhas de energia, área, transportes e comunicações.

Notícias Relacionadas:

2002-02-05 - Serviços financeiros do governo dos EUA vulneráveis a ciberataques

2001-11-12 - Bush nomeia conselheiro nacional para a segurança do ciberespaço

2001-10-04 - Sites governamentais nos EUA "escondem" informação a terroristas

2001-09-21 - FBI conseguiu ter acesso a emails dos terroristas

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.