Chrome, Firefox, Safari, Internet Explorer, entre outros. A lista de browsers disponíveis é extensa e continua a merecer uma especial atenção por parte das gigantes da internet. Contudo, há quem não tenha receio dos rivais e prometa oferecer um serviço melhor e mais capaz, como é o caso do Vivaldi, criado pelo antigo cofundador e presidente da agora concorrente Opera.


A equipa "sentia a necessidade de um browser mais poderoso para as pessoas que quisessem mais dele", tal como diz Tatsuki ao site The Next Web. Para suprimir essas necessidades, o empresário juntou-se a Jon S. von Tetzchner, antigo presidente e co-fundador da Opera e criou a Vivaldi Technologies, fazendo nascer o seu próprio browser.



[caption]Nome[/caption]

Hoje em dia, "a maioria das empresas estão a disponibilizar versões limitadas dos browsers, com recurso a extensões. Mas isso não é o que toda a gente quer", disse von Tetzchner, que abandonou a Opera em 2011.


O Vivaldi traz uma série de novidades para o mundo dos browsers: a possibilidade de escrever notas numa captura de ecrã, de agregar vários sites num mesmo separador e até abas com tonalidades que se adaptam à cor predominante de cada site.


Para o futuro, o Vivaldi promete trazer novas funcionalidades relacionadas com o email e a sincronização entre vários equipamentos. A versão de testes já está disponível para download para Windows, Mac OS e Linux.

Escrito ao abrigo do novo Acordo Ortográfico

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Notificações

Subscreva as notificações SAPO Tek e receba a informações de tecnologia.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.