A popularidade que os serviços de partilha de vídeos na rede atingiram começa a afectar o tempo habitual que os utilizadores gastam a ver televisão. A conclusão é de um estudo da ICM Research, a pedido da BBC, cujos dados mostram que 43 por cento dos britânicos vêem vídeos na Internet, ou através do telemóvel, pelo menos uma vez por semana.



Desta parte da amostra, um em cada cinco inquiridos refere ver muito menos televisão enquanto que 25 por cento afirma ver um pouco menos do habitual e pouco mais de metade diz que esta prática não interfere com o tempo dedicado à televisão.



Os resultados mostram que três quartos dos inquiridos consomem mais vídeos actualmente, através da rede ou pelo telemóvel, do que há um ano. No entanto, a percentagem da população que afirma a ver vídeos online frequentemente é ainda uma minoria - nove por cento.



Cerca de 13 por cento dos inquiridos revelou assistir a estes conteúdos ocasionalmente e 10 por cento admite começar a fazê-lo no próximo ano. Por outro lado, dois terços da amostra negou ver vídeos online e afirma não ter intenções de o fazer nos próximos 12 meses.



É entre os mais jovens que se verifica maior tendência para o consumo de vídeos através da Internet, com 28 por cento dos inquiridos inseridos na faixa etária 16-24 anos a afirmar ter esta prática mais de uma vez por semana, seguida do escalão 25-44 anos (10 por cento) e dos indivíduos com mais de 45 anos (4 por cento).



A Ofcom afirma que, entre 2003 e 2005, o número de jovens com idades compreendidas entre os 16 e os 24 anos que têm por hábito ver televisão diminuiu em 2,9 por cento, escreveu a BBC.



A variedade de conteúdos oferecida na rede torna a busca de novos vídeos estimulante para os utilizadores, sendo de prever que, com o avanço das tecnologias, o tempo dedicado a estes materiais vá aumentando consideravelmente.



Neste segmento, o Reino Unido não está tão avançado como os Estado Unidos, onde os programas de televisão mais populares podem ser vistos através da rede ou por intermédio de serviços como o iTunes. Contudo, várias estações de televisão britânicas, incluindo a BBC, têm projectos para a distribuição de programas na Internet, o que deverá começar a ser efectuado entre o fim de 2006 e o início do próximo ano.

Notícias Relacionadas:

2006-09-20 - Microsoft estreia beta de serviço de partilha de vídeos online

2006-06-26 - Google Video em fase de testes para a difusão de vídeos gratuitos

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Notificações

Subscreva as notificações SAPO Tek e receba a informações de tecnologia.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.