A direção da Fundação para a Computação Cientifica Nacional, liderada por Pedro Veiga e composta por mais quatro membros, demitiu-se em bloco.



Na origem da decisão está o processo de integração da FCCN na Fundação para a Ciência e Tecnologia contestado pela atual direção da instituição que, em declarações à TSF acusou o Governo de estar a querer nacionalizar a Internet.



Pedro Veiga acusou o governo de estar a querer implementar em Portugal um modelo de gestão para o domínio .pt diferente daquele que existe na generalidade dos países desenvolvidos, indo contra as recomendações internacionais que defendem que a gestão do domínio de topo de cada país seja assegurada por uma entidade privada sem fins lucrativos.



Na mesma intervenção Pedro Veiga considerou a decisão de integração da FCCN na FCT, processo englobado na revisão da lei orgânica do Ministério da Educação, "absurda", defendendo ainda que a gestão da rede informática universitária é incompatível com as atribuições da Fundação para a Ciência e Tecnologia.



"Não acreditamos que a integração da FCCN na FCT vá funcionar. E já tínhamos informado o ministro da Educação e da Ciência sobre a nossa posição", referiu ainda o Pedro Veiga em declarações à Exame Informática.



A revisão da lei orgânica do Ministério da Educação foi anunciada no final do ano passado e publicada em Diário da República no último dia de dezembro. Os termos da integração da FCCN na FCT serão definidos em diploma próprio, que ainda não foi aprovado.



As poupanças de custo e a busca de uma maior eficiência foram as razões apontadas pelo Governo para a avançar com a integração da FCCN na FCT.



A FCCN é responsável pela gestão da Internet em Portugal e, nomeadamente, do domínio .pt ou da rede de ciência e tecnologia.

Escrito ao abrigo do novo Acordo Ortográfico

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Notificações

Subscreva as notificações SAPO Tek e receba a informações de tecnologia.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.