Passado um ano da criação do domínio ".gov.pt" de endereços de Internet - juntamente com outros sete subdomínios organizadores: ".net.pt", ".org.pt", ".edu.pt", ".int.pt", ".publ.pt", ".com.pt" e ".nome.pt", -, o TeK contabilizou em 25 o número de sites com o sufixo relativo a entidades governamentais, a partir da página da Presidência do Conselho de Ministros (PCM).



O Ministério do Trabalho e da Solidariedade é a pasta que tem mais endereços ".gov.pt", contando com 10, muito à frente da PCM (3), do Ministério da Reforma do Estado e do Ministério do Equipamento Social - ambos com dois.



O número total de sites de Administração Pública - não contando com páginas alojadas em servidores de outras entidades - calculado com base nessa mesma fonte foi de 213. De salientar, no entanto, que não pode ser estabelecida uma comparação directa entre ambos os dados, pois o subdomínio ".gov.pt" "só abrange entidades dependentes dos ministérios e não todos os departamentos da função pública", explicou Biscaia de Almeida, director adjunto do Centro de Gestão da Rede Informática do Governo (CEGER) ao TeK.



Este mesmo responsável tinha adiantado antes da investigação efectuada no site da PCM que o número de endereços da Web com o domínio ".gov.pt" era de 13. Não foi, contudo, possível, confrontar os diferentes resultados obtidos. Quem quiser obter essa informação no site da Fundação para a Computação Científica Nacional (FCCN), poderá ficar com a impressão de que não foi registado até agora qualquer site com este sufixo, em comparação com os outros sete.



Em declarações ao TeK proferidas no final de Setembro (ver Notícias Relacionadas), Pedro Veiga, presidente da FCCN, afirmara que a operacionalização da contagem de registo estava nas mãos do CEGER e que era por essa razão que não existiam dados a partir do site daquela entidade responsável pela gestão dos registos sob o domínio ".pt". Pedro Veiga acrescentava ainda que estes deveriam rondar, à data, os 30.



Segundo Biscaia de Almeida, só há pouco tempo é que ficou definido que a gestão do ".gov.pt" ficava a cargo do CEGER. Mas a assinatura do protocolo que oficializa a passagem do controle sobre o sufixo da FCCN para esta entidade deverá ocorrer apenas dentro de um mês, acrescentou.



Após essa data, afirma o director adjunto do Centro, será lançado um site contendo informações sobre o sufixo, como o número de sites até agora registados, e facultando a funcionalidade de inscrição para as instituições governamentais interessadas. Os pedidos de registo serão triados pelos técnicos do CEGER com base na informação disponível na rede informática do governo, de modo a que não existam problemas de autenticação e impedindo que um indivíduo desconhecido ou não-autorizado registe um endereço deste tipo.



Este site será um dos que irão constar do novo portal do governo que, segundo Biscaia de Almeida, deverá estar online a curto prazo e que será a porta de entrada para todos os sites governamentais em Portugal. A criação do portal foi aprovada numa reunião do Conselho dos Ministros de 30 de Agosto do ano passado - ver resolução nº 138/2001 do Diário da República nº 201.



O portal deverá ter uma implementação evolutiva, começando por apenas permitir a interligação aos sites do governo mas permitindo posteriormente a pesquisa através de um motor de busca.

Miguel Caetano



NOTA DE REDACÇÃO (2002-02-08): O TeK recebeu hoje um email de Biscaia de Almeida em que o director adjunto do CEGER informa que o número indicado por ele de endereços da Web com sub-domínio ".gov.pt" refere-se apenas aos sites sediados no CEGER e não ao total. Assim, são 104 os endereços ".gov.pt" que existem actualmente e não 13. Segundo Biscaia de Almeida, esta falha deve-se a uma má interpretação de um técnico daquela entidade a quem foi pedida a informação.


Notícias Relacionadas:

2001-09-24 - Domínios registados sob ".pt" ultrapassam os 20 mil

2001-02-20 - Novos subdomínios de ".pt" com pouca adesão

2001-02-01 - Novas regras de registo .pt no dia 5 de Fevereiro

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.