As autoridades alemãs estão a preparar acções nas escolas sobre a utilização das redes sociais, com o objectivo de ensinar os jovens a gerirem a sua identidade digital em serviços como o Facebook ou o Twitter.

A iniciativa pretende alertar os jovens para os perigos da publicação de informação online, quando actualmente mais de dois milhões de adolescentes alemães têm perfis criados nestas duas redes sociais, partilhando informação pessoal, nomeadamente fotografias e opiniões, sem qualquer filtragem, refere uma reportagem do jornal Spiegel, citada pelo El Mundo.

Os promotores da iniciativa estão principalmente preocupados com o futuro profissional dos estudantes, defendendo que muitos jovens não estão conscientes de quanta informação sobre si próprios divulgam online, entre imagens ou mensagens inconvenientes que podem vir a ser encontradas no futuro, quando se candidatarem a um posto de trabalho.

"A nossa meta é explicar que a Internet não oferece apenas oportunidades, mas também traz alguns riscos que os estudantes devem compreender para serem autónomos em relação aos media digitais", referiu Angelica Schwall-Düren, ministra para a área dos Meios de Comunicação do estado alemão da Renânia do Norte-Vestfália, numa entrevista, defendendo a iniciativa.

Recorde-se que a Alemanha tem confrontado empresas como a Google ou o Facebook com críticas severas por considerar que estes serviços não protegem devidamente a privacidade dos seus utilizadores.

Nota de Redacção: Foi substituído um dos termos usados neste artigo, por não estar aplicado correctamente, tal como apontou um dos nossos leitores.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Notificações

Subscreva as notificações SAPO Tek e receba a informações de tecnologia.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.