Existem quase 17,5 mil dispositivos vulneráveis a ataques de negação de serviço (DDoS) em Portugal. Esta é a conclusão da análise do especialista em segurança informática David Sopas, aos dados divulgados pela Fundação ShadowServer que mostram ainda que em Portugal, a Vodafone é o fornecedor de Internet mais vulnerável.

Como é explicado no site WebSegura, a organização teve como objetivo pesquisar e identificar dispositivos que estão à mercê de ataques informáticos através dos protocolos NTP e SSDP - dois dos mais usados a nível mundial para estabelecer comunicações na Internet.

Estes protocolos são ainda dos maiores veículos de ataques de booters e de botnets, e a partir deste ponto o analista Web elaborou uma lista com os fornecedores de Internet mais vulneráveis.

No protocolo SSDP, onde foram registadas 12.010 ocorrências, a Vodafone é responsável por 39,8% dos routers vulneráveis, seguida pela Meo com 17,37% e pela TVCabo, com 10,94%.

No que toca aos protocolos NTP, com 5.481 registos, a "liderança" da tabela é ainda mais evidente por parte da Vodafone (49,46%), mas o Meo ascende ao segundo lugar, fornecendo Internet a quase um quarto dos dispositivos vulneráveis a ataques deste género.

Antes do momento do ataque, tal como explica David Sopas, "os utilizadores maliciosos utilizam pedidos M-SEARCH numa determinada gama de endereços IP. Se o dispositivo SSDP/UPnP responder ao pedido com a descrição do dispositivo, então está vulnerável". O relatório da ShadowServer foi elaborado com base nas respostas obtidas depois de quase 14,5 milhões de testes.

A China foi o país a enviar o maior número de respostas com o protocolo SSDP - mais de cinco milhões -, ultrapassando em larga escala os Estados Unidos da América (1,5 milhões) e a Coreia do Sul, com 1,12 milhões. O Brasil aparece na oitava posição, com 395 mil dispositivos vulneráveis.


Escrito ao abrigo do novo Acordo Ortográfico

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Notificações

Subscreva as notificações SAPO Tek e receba a informações de tecnologia.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.