O Facebook lançou em França um feed de notícias reservado para conteúdos jornalísticos, o Facebook News, para garantir uma maior visibilidade aos media e para combater as acusações de desinformação que recaem sobre esta rede social.

Este serviço começou a ser implementado apenas para um pequeno número de utilizadores franceses do Facebook.

A sua generalização será gradual e o Facebook News deverá estar disponível para todos os utilizadores em França até maio, divulgou na segunda-feira o Meta, grupo norte-americano que detém esta rede social.

França é agora o quinto país onde o Facebook News já é uma realidade, seguindo-se aos Estados Unidos, que detém a funcionalidade desde final de 2019, Reino Unido (janeiro 2021), Alemanha (maio 2021) e Austrália (agosto 2021).

“Ao lado do clássico feed de notícias do Facebook (onde aparece o conteúdo partilhado pelos amigos e contatos do utilizador), o Facebook News é o lugar onde só fornecemos informações de fontes verificadas”, produzidas pelos media, referiu à agência AFP Jesper Doub, diretor do Meta para parcerias com meios de comunicação na Europa.

O lançamento do Facebook News em França foi viabilizado pela assinatura de um acordo com a aliança para a imprensa de informação geral francesa (Apig), anunciado pelo Facebook em outubro.

Este "acordo de licenciamento (…) prevê que o Facebook obtenha e remunere licenças para direitos vizinhos", não tendo sido divulgado o montante da remuneração nem o método de cálculo.

Em concreto, o Facebook News passará a estar acessível através de uma nova aba na aplicação da rede social.

O utilizador, ao clicar naquele separador, acede a um feed de informações que apresentará o conteúdo jornalístico em forma de miniaturas, com o título da peça, uma imagem e o nome do órgão de comunicação.

Nenhum conteúdo pode ser lido na própria página do Facebook, pois as miniaturas contêm links para o site do órgão de comunicação social, não sendo possível ler um artigo pago gratuitamente.

Esta nova funcionalidade em França consistirá em duas secções, uma comum a todos os utilizadores com a maioria das notícias do dia e outra, personalizada de acordo com os interesses de cada utilizador.

Se para o utilizador, o Facebook News é uma “garantia de qualidade e diversidade” no acesso à informação, para os media esta será "uma oportunidade maravilhosa de ampliar a sua audiência", aproveitando os 40 milhões de clientes mensais da rede social em França, frisou Mathieu Fritsch, responsável pelas parcerias da Meta com os media franceses e no sul da Europa.

O lançamento desta nova funcionalidade surge numa altura em que a rede social é frequentemente acusada de ser um canal de divulgação de fake news, através de fontes duvidosas.

"Estamos convencidos de que o jornalismo é essencial para a boa saúde das nossas democracias", salientou Jesper Doub .

De resto, o conteúdo que está disponível na secção comum a todos os utilizadores será selecionado por jornalistas contratados por uma subsidiária da AFP, a Media Services.

A Meta paga a mais de 80 órgãos de comunicação em todo o mundo, incluindo a AFP, através de um projeto de verificação de conteúdos, embora o contrato assinado relativo ao Facebook News seja separado deste acordo.

Não perca as principais novidades do mundo da tecnologia!

Subscreva a newsletter do SAPO Tek.

As novidades de todos os gadgets, jogos e aplicações!

Ative as notificações do SAPO Tek.

Newton, se pudesse, seguiria.

Siga o SAPO Tek nas redes sociais. Use a #SAPOtek nas suas publicações.