Na política de privacidade adoptada, o Facebook garante que não partilha dados com terceiros sem o consentimento dos utilizadores directamente implicados, mas a promessa foi quebrada. Os responsáveis da rede social admitiram ter fornecido a anunciantes informação que lhes dá acesso ao link dos perfis existentes.

Acedendo aos perfis, as empresas podem ficar a saber o nome do utilizador, assim como os seus interesses, tendo igualmente acesso à lista de amigos. O volume de informação conseguida pelos anunciantes pode variar consoante as restrições de privacidade feitas pelo "proprietário" da conta.

A partilha de informação entre o Facebook e os anunciantes terá acontecido devido a um bug - que entretanto já estará resolvido - no envio dos relatórios de cliques nos anúncios, que indevidamente continham o URL da página de perfil do utilizador.

Este é apenas o capítulo mais recente de toda a polémica relativa à política de privacidade do Facebook. Ontem um estudo apontava, precisamente, que o grau de insatisfação dos utilizadores tem vindo a crescer e que é provável que muitos venham a abandonar a rede.

Tentando acalmar os ânimos, os responsáveis do Facebook vieram, entretanto, garantir que estão atentos às queixas dos utilizadores quanto à complexidade das definições de privacidade do site e prometem simplificá-las. Lembre-se que numa das últimas alterações, a informação dos utilizadores passou a estar aberta a toda a comunidade Facebook por defeito.

Não perca as principais novidades do mundo da tecnologia!

Subscreva a newsletter do SAPO Tek.

As novidades de todos os gadgets, jogos e aplicações!

Ative as notificações do SAPO Tek.

Newton, se pudesse, seguiria.

Siga o SAPO Tek nas redes sociais. Use a #SAPOtek nas suas publicações.