O Facebook prepara-se para pagar as devidas indeminizações sobre as polémicas de violação de privacidade, em torno do caso Cambridge Analytica, com os Estados Unidos. O governo norte-americano, mais concretamente a Comissão Federal do Comércio (FTC) e a rede social encontram-se a negociar os termos de um acordo para fechar o processo, cujo montante pode ser de vários milhares de milhões de dólares, como refere o The Washington Post, citado pelo Jornal de Negócios.

O processo visa compreender se a partilha de dados com a Cambridge Analytica viola o acordo efetuado em 2011 com a FTC relacionado com a salvaguarda da privacidade dos utilizadores da rede social.

De recordar que o Reino Unido teve uma mão pesada sobre o mesmo caso, tendo aplicado ao Facebook, em outubro de 2018, a “pena máxima” pela violação de dados, no valor de 560 mil euros (500 mil libras). Em causa esteve a violação da legislação ao possibilitar o acesso às informações dos utilizadores sem qualquer “consentimento” dos mesmos. As autoridades britânicas acusaram a empresa de Mark Zuckerberg de não ter feito o suficiente para avisar os utilizadores a protegerem-se e a tomarem as devidas medidas.

Segundo a publicação, a FTC dos Estados Unidos e o Facebook ainda não acordaram o valor da multa. No último trimestre, a gigante tecnológica terá reportada receitas de 16,9 mil milhões de dólares e lucros de 6,9 mil milhões de dólares. O recorde do montante aplicado pela FTC a uma tecnológica foi de 22,5 milhões à Google, em 2012, igualmente por práticas relacionadas com a privacidade.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.