De acordo com um estudo conduzido pela Nielsen, o Fortnite continua a ser o jogo mais lucrativo do mundo. A analista concluiu que o título da Epic Games gerou menos receitas do que em 2018, mas continuou com números estratosféricos, reunindo mais de 1,8 mil milhões de dólares em 2019. O valor é 25% inferior ao registado um ano antes, mas ultrapassa em mais de 200 milhões de dólares o jogo que conquistou o segundo lugar do ranking - Dungeon Fighter Online.

Vai poder dividir o mesmo ecrã de Fortnite com um amigo na PS4 e Xbox One
Vai poder dividir o mesmo ecrã de Fortnite com um amigo na PS4 e Xbox One
Ver artigo

Podemos afirmar que o sucesso de Fortnite continua, mas é igualmente verdade que está a estabilizar depois de vários anos de crescendo. Em 2019, o título beneficiou com parcerias que o levou a novos públicos, como foi o caso da colaboração com Star Wars e a estreia exclusiva de um trailer no próprio jogo; o músico Marshmello; os Vingadores; ou a saga John Wick. É importante recordar que estas parcerias não foram apenas importantes para o capítulo da visibilidade, mas sobretudo para o da rentabilidade. O lançamento de artigos estéticos relacionados com estes universos pop foi um argumento de venda valioso para o jogo, cuja principal fonte de receita está na comercialização de elementos de personalização.

Note que a receita não traduz, necessariamente, a popularidade do jogo que, apesar de ser jogado por muita gente, tem menos utilizadores ativos do que o League of Legends, por exemplo. Este último, contudo, não é tão bem sucedido a convencer os jogadores a gastarem dinheiro no seu conteúdo.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Notificações

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.