O nome João Rocha pode ser estranho à maioria do público mas, para aqueles a quem a cultura pop que floresce na internet serve de contexto a boa parte da sua vida, este nome pode muito bem ser associado ao estatuto de celebridade da World Wide Web.

Tal como o nome indica, João Rocha é português. Trabalha na agência Young & Rubicam enquanto diretor de arte e aos 30 anos já conta com dois Webby Awards, um prémio internacional de excelência que desde 1996 tem condecorado os melhores conteúdos digitais que circulam pela internet. Um deles foi ganho este ano, no passado mês de abril e foi conquistado com o voto do público.

E se julga que é coisa pouca, deixemos as coisas nestes termos: em 2012, quando João Rocha ganhou o seu primeiro Webby, o júri que lhe atribuiu o prémio era composto por nada mais, nada menos, do que Beck, o já falecido David Bowie, Biz Stone (cofundador do Twitter) e Matt Groening (criador dos Simpsons). Este ano o painel também contou com Jimmy Kimmel e Kevin Spacey, entre outros.

Há quatro anos, o português estava nomeado com o seu projeto Kim Jong-Il Looking at Things, que consistia nisso mesmo… várias páginas de fotografias do ex-líder norte-coreano a olhar para as coisas mais banais de sempre. O Tumblr fez parte dos nomeados da categoria Bizarro - um adjetivo que, de resto, carateriza boa parte do que se passa na internet. Mas quando as coisas são feitas no mesmo espírito e arte que estas páginas, ainda bem que assim é.

João Rocha não arredou do domínio do Tumblr, mas desta vez foi o 2 Kinds of People a reunir a atenção do público. Ali, João Rocha explora um conceito que não é novo mas que ganhou uma nova vida e pormenor pelas mãos do artista.

Neste Tumblr, as publicações são contrastes entre a forma como duas pessoas distintas são capazes de executar exatamente a mesma tarefa. Uma dicotomia que se observa com facilidade na mais banal das coisas, desde a forma como poisamos o ketchup na mesa, à maneira como marcamos as páginas dos livros que lemos ou à estratégia que adotamos na disposição do papel higiénico no suporte. Há pelo menos duas formas distintas de fazer tudo isto e é a constatação dessa realidade tão evidente, mas simultaneamente tão discreta, que João Rocha expõe, de forma bem-humorada, no seu blog.

Em entrevista ao TeK Sapo, o autor revela que a ideia surgiu de outra destas particularidades.
“A ideia surgiu porque a minha mulher desaprova veementemente a maneira como eu dobro t-shirts. É verdade que o método dela deixa a roupa com menos vincos, mas o meu é mais rápido. Esse foi o ponto de partida, e foi um pensamento que foi crescendo lentamente numa espécie de efeito de bola de neve. Quando começas a reparar nestes pequenos momentos, destas diferenças, começas a aperceber-te de todas as outras que existem em relação às pessoas à tua volta”.

Do contraste técnico que pauta a coexistência de metodologias de João e da mulher, no que toca à dobragem de t-shirts, também nasceu uma fonte de inspiração permanente às ilustrações. “Somos parecidos em muitas coisas, mas diferentes em tantas outras pequenas que me servem de inspiração para grande parte dos posts do blog. Sem ela provavelmente já tinha desistido de encontrar diferenças”, confessou João Rocha.
Apesar do reconhecimento passado, João Rocha admite que não estava à espera de ser nomeado e muito menos de vencer um prémio, pelo menos o do júri.

“À partida sabia que ia ser difícil porque o júri, regra geral, prefere projetos que sejam mais do que um simples Tumblr sem grandes animações ou sequer um endereço próprio. Se tivesse feijões na mesa para apostar, tinha-os posto todos no prémio do público”.
Público esse que, segundo o autor, tem uma tendência para votar no “projeto mais engraçado”.

Tanto 2 Kinds of People como Kim Jong-Il Looking at Things estiveram nomeados para a categoria “Weird” pela qual João Rocha não revela uma preleção especial mas é para onde os seus projetos acabam todos por se encaminhar, “é a [categoria] mais fora do baralho dos Webbys, onde não existem grandes marcas nem grandes orçamentos, só vale ser uma ideia diferente e interessante”.

O tumblr do 2 Kinds of People já atingiu 100.000 seguidores. Com a ajuda do reconhecimento do público, e com as oportunidades que assim se geraram, João Rocha vai lançar o livro do projeto, que será lançado nos EUA e até já realizou trabalhos de ilustração para o The Guardian.

O blog deverá continuar. “Pelo menos até para o ano”, como nos revelou João Rocha, sem planos de encerramento no horizonte. Esse só deverá chegar quando já não lhe der “gozo” continuar a trabalhar no projeto.
No entanto, o autor não olha para o 2 Kinds of People enquanto um conceito que conhece o seu princípio, meio e fim na sua página de Tumblr. João Rocha diz que o projeto vai a meio e que há muitos “cantos” a explorar até ele se esgotar.

Para além desta iniciativa, João Rocha não faz previsões. Entre o Kim Jong-Il Looking at Things e o 2 Kinds of People, há um “interregno de quatro anos” porque o autor não costuma “estar ativamente à procura da próxima ideia para lançar” e diz que estas ideias partem “de um pequeno glitch de inspiração”. Hoje não sabe o que está para vir, “amanhã logo se vê”.

 

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.