A Google recebe cada vez mais pedidos de remoção de links por parte das entidades que gerem os direitos de autor. Pela primeira vez a tecnológica de Mountain View ultrapassou a média de um milhão de hiperligações piratas removidas por dia.



A publicação Torrent Freak chama a atenção para o facto de há alguns anos a Google apenas remover algumas dezenas de links por ano, um valor que tem vindo a escalar em grandes proporções. Foi até feito um gráfico para ilustrar a situação dos últimos três anos:

[caption]Links piratas Google[/caption]

O site faz ainda uma outra analogia: há três anos a Google recebia um pedido de remoção de conteúdos a cada seis dias; agora recebe um pedido a cada oito milissegundos.



Só na semana passada a Google terá retirado dos motores de busca cerca de 7,8 milhões de links, um aumento de 10% em comparação com os valores da semana anterior.



Mas para alguns defensores dos direitos de autor, como a Recording Industry Association of America (RIAA), estes valores são apenas uma prova de como o sistema não é eficaz – muitas vezes a Google até remove links que não têm conteúdos piratas. Na opinião dos representantes da associação, a gigante dos motores de busca devia passar a remover endereços principais e não apenas hiperligações.



Brad Buckles, um dos porta-vozes da RIAA, fez inclusive a comparação de que a Google está a tentar esvaziar um oceano com um balde.


Escrito ao abrigo do novo Acordo Ortográfico

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Notificações

Subscreva as notificações SAPO Tek e receba a informações de tecnologia.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.