O Google prepara-se para iniciar uma nova etapa no seu serviço de buscas online. Se até aqui o utilizador decidia o tipo de pesquisas que queria fazer - se por imagens, notícias, entre outros - a partir de agora os resultados serão apresentados de acordo com uma "busca universal", ou seja, com apresentação de resultados numa única página, esclareceu ontem a empresa.



O objectivo desta mudança é aglomerar todo o tipo de conteúdos - provenientes de diversos motores de busca especializados - nos resultados de forma a facilitar o acesso à informação, independentemente do seu formato. Neste sentido passarão a ser apresentados resultados de livros, informações locais, imagens, notícias e vídeo. Este passo vai eliminar a necessidade de acesso a diversas plataformas para encontrar diferentes tipos de conteúdos, diz o Google.



Com o Google Universal Search os dados serão apresentados por ordem de relevância, de acordo com os parâmetros estabelecidos pela empresa.



A migração será faseada e por enquanto poderão não ser notórias as mudanças. Contudo, nos próximos tempos os utilizadores vão começar a ver as melhorias consoante forem aparecendo novos tipos de resultados nas buscas efectuadas.



Inserida numa estratégia de renovação do serviço mais procurado da empresa, a renovação do motor de busca não vai ficar por aqui e, dentro em breve, são esperados novos melhoramentos, asseguram responsáveis da empresa.



No mesmo anúncio o Google revelou a disponibilização de uma nova ferramenta, o Google Experimental. Inserido no Google Labs, a nova funcionalidade permite que os utilizadores experimentem algumas das novidades e inovações disponibilizadas pela empresa. O objectivo é darem algum feedback, sobre aquilo que lhes é disponibilizado.



As novidades apresentadas surgem numa altura em que o presidente do Google afirmou sentir-se "preocupado com o crescimento imparável da empresa". No espaço de um ano as receitas provenientes de publicidade aumentaram 99 por cento, enquanto que o número de empregados passou de sete mil para 12 mil, em todo o mundo.



A necessidade de inovar e reinventar o espírito da empresa pode estar na origem desta nova medida do Google, que se assume, actualmente, como o responsável pelo principal motor de busca da Internet e dono do líder em serviços de partilha de vídeos da rede: o YouTube.



Notícias Relacionadas:

2007-05-02 - Google aposta na personalização de conteúdos para novo serviço

2006-10-12 - Google integra processador de texto e folhas de cálculo numa única aplicação

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.