Na quarta-feira passada, o director de pessoal da Casa Branca emitiu um comunicado ordenando que fossem removidos das páginas Web dos sites das agências federais norte-americanas quaisquer dados que pudessem ser úteis à criação de armas de destruição massiva.



Dirigido aos responsáveis das agências e departamentos executivos, o documento requer a reavaliação de todos os documentos tornados públicos online através desses mesmos sites num prazo de 90 dias.



De acordo com o noticiado pelo The Washington Times, um segundo comunicado proveniente do Departamento de Justiça veio reforçar a primeira indicação, acrescentando que as agências deveriam retirar igualmente "informação sensível, mas não classificada".



A reacção às ordens não se fez esperar e os mais críticos afirmam que o governo norte-americano pode estar a querer esconder informação ao público, removendo milhares de documentos que estiveram livremente disponíveis durante anos.



Entre as vozes discordantes, o Washington Times cita Steven Aftergood, da Federation of American Scientists que, mostrando o seu desagrado por tal tipo de acção, afirmava que o governo já tinha retirado mais de 6.000 documentos dos seus sites, entre eles muitos que não tinham quaiquer implicações para a segurança nacional.



Notícias Relacionadas:

2001-11-12 - Redes federais norte-americanas falham em testes de segurança informática

2001-10-11 - Bush nomeia conselheiro nacional para a segurança do ciberespaço

Não perca as principais novidades do mundo da tecnologia!

Subscreva a newsletter do SAPO Tek.

As novidades de todos os gadgets, jogos e aplicações!

Ative as notificações do SAPO Tek.

Newton, se pudesse, seguiria.

Siga o SAPO Tek nas redes sociais. Use a #SAPOtek nas suas publicações.