Um grupo hacker anunciou ter conseguido acesso a mais de 12 milhões de números únicos de identificação de dispositivos Apple (Apple Unique Device Identifiers - UDIDs). Esta combinação de algarismos identifica cada dispositivo da marca da maçã e é usada pelos programadores para monitorizar a instalação das suas aplicações na base de subscritores da loja online da Apple.



A informação sobre 12 milhões de dispositivos Apple, que está associada a dados dos respetivos utilizadores, como sejam nomes de utilizador, moradas ou números de contacto foi "capturada" depois de um ataque bem-sucedido ao computador de um agente do FBI, detalha o grupo.



No blog Pastebin o AntiSec publicou informação relativa a cerca de um milhão de UDIDs, eliminando dados mais sensíveis. A par com a informação publicada, explica quando ocorreu o ataque, como foi feito e as razões da divulgação da informação.



O grupo assegura que à informação publicada foram retirados dados considerados mais sensíveis (dados pessoais) e que só publicou uma pequena parte da lista de mais de 12 milhões de UDIDs para dar oportunidade aos utilizadores de dispositivos Apple para perceber se os seus equipamentos estão na posse do FBI.



O mesmo post explica que no computador atacado não foi encontrada qualquer referência ou justificação que permitisse perceber porque estavam estes dados na posse do FBI, relata a C|Net.


Também se explica que a lista encontrada, embora tenha campos para preencher vários dados pessoais, não estava completa para todas as entradas.



O acesso ao portátil Dell Vostro de Christopher K. Stangl, o funcionário do FBI em questão, membro da equipa regional e da divisão de Nova Iorque de monitorização do cibercrime, foi possível tirando partido da vulnerabilidade AtomicReferenceArray no Java e aconteceu na segunda semana de março.

O FBI publicou entretanto uma nota onde garante que não identificou quaisquer evidências de que algum equipamento de um colaborador seu tenha sido atacado. A organização também desmente a posse dos dados revelados pelo AntiSec.

Nota de redação: O texto foi alterado para completar uma frase no último parágrafo que, por lapso, ficou cortada. A notícia foi também atualizada com a reação do FBI.

Escrito ao abrigo do novo Acordo Ortográfico

Cristina A. Ferreira

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Notificações

Subscreva as notificações SAPO Tek e receba a informações de tecnologia.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.