A Federação Internacional da Indústria Fonográfica (IFPI) anunciou ter dado inicio a 963 novos processos contra utilizadores de Internet que alegadamente procederam ao download de ficheiros de música via Internet de forma ilegal. A iniciativa abrange 11 países europeus e asiáticos e coloca na lista negra da pirataria novas nações, até à data não abrangidas pela cruzada internacional da indústria da música.



Entre os novos países abrangidos pelos processos estão a Holanda, Finlândia, Irlanda e Islândia, que se juntam à Áustria, Dinamarca, França, Alemanha, Itália e Reino Unido, já visados em processos anteriores.



De acordo com a imprensa internacional, as investigações na Ásia contaram com o apoio das autoridades japoneses que auxiliaram todo o processo. A IFPI, que representa 1450 empresas, já garantiu que irá continuar a trabalhar no sentido de apanhar os utilizadores de Internet que não respeitam os direitos de autor, trocando entre si ficheiros de música de forma gratuita, e acrescentou que novas acções estão a ser preparadas.



Os visados pelos novos processos serão informados através de carta enviada pela associação da indústria discográfica do respectivo país com os detalhes reunidos em investigação sobre as alegadas ilegalidades cometidas.



Notícias Relacionadas:

2004-10-07 - Indústria fonográfica aponta armas contra 459 “piratas” europeus

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Notificações

Subscreva as notificações SAPO Tek e receba a informações de tecnologia.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.