Um grupo de utilizadores decidiu processar em conjunto o Instagram pela polémica alteração aos termos de utilização e privacidade anunciados na semana passada. O processo civil foi entreposto no tribunal distrital da Califórnia do Norte.

O ação popular acusa o Instagram de violar os direitos de autor dos conteúdos publicados pelos utilizadores na aplicação e de quebrar os antigos termos do serviço. Uma das maiores preocupações das pessoas que moveram a ação judicial reside no facto de a partir de 16 de janeiro de 2013, mesmo que o utilizador apague a conta no serviço, o Instagram continua a deter direitos dos conteúdos publicados.

O processo foi instaurado já depois de a aplicação de filtros e fotografias ter recuado nos termos apresentados e ter dito que tudo foi uma má interpretação de novas regras mal explicadas. A acusação procura que algumas das alterações previstas não sejam implementadas por afetarem negativamente a utilização do serviço.

Como avança o PC World, um porta-voz do Facebook, empresa detentora do Instagram, já reagiu ao processo afirmando que a acusação não tem razão nos argumentos apresentados, mas que mesmo assim serão combatidos de forma vigorosa.


Escrito ao abrigo do novo Acordo Ortográfico

Não perca as principais novidades do mundo da tecnologia!

Subscreva a newsletter do SAPO Tek.

As novidades de todos os gadgets, jogos e aplicações!

Ative as notificações do SAPO Tek.

Newton, se pudesse, seguiria.

Siga o SAPO Tek nas redes sociais. Use a #SAPOtek nas suas publicações.