O Infarmed avança hoje que existem diversos medicamentos contrafeitos a serem vendidos em Portugal. A sua comercialização está a ser feita através de canais ilegais ou da Internet e estende-se para além dos medicamentos para combater a impotência e o excesso de peso, como acontecia até aqui com maior frequência.



A Autoridade Nacional do Medicamento e Produtos de Saúde refere que alguns dos fármacos em questão são fabricadas com substâncias nocivas e incluem dosagens erradas, quando comparados com substâncias legais, pelo que podem ser verdadeiramente prejudiciais à saúde do consumidor.




A Internet é, actualmente, o meio mais eficaz para a venda de medicação contrafeita. A Organização Mundial de Saúde informa que um em cada dez medicamentos que se comercializam no mundo é falso, podendo chegar a cinco em cada dez nos países mais pobres.




As receitas provenientes deste tipo de negócio são tentadoras e levam a que cada vez mais existam criminosos a fazerem-se valer deste sector para lucrar. A mesma organização refere que em todo o mundo chegam a ser gerados mais de 50 mil milhões de euros com a venda de antibióticos, analgésicos, hormonas, anti-histamínicos e outros medicamentos contrafeitos.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Notificações

Subscreva as notificações SAPO Tek e receba a informações de tecnologia.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.