Vários países avançaram já com propostas para bloqueio de conteúdos na Internet, sobretudo os conteúdos pornográficos, mas se a iniciativa que está a ser avaliada na Islândia conseguir apoio será a primeira vez que uma medida semelhante é aprovada num país ocidental.

A proposta foi avançada pelo ministro do Interior islandês, Ogmundur Jonasson, está a trabalhar num conjunto de medidas legislativas que possam tornar o acesso a pornografia online quase impossível no país, segundo avança o jornal britânico Daily Mail.

O ministro defende que o país deve discutir a possibilidade de banir sobretudo a pornografia violenta, que tem um efeito negativo junto dos jovens e pode ter uma ligação a incidentes de crimes violentos. Ogmundur Jonasson garante que o objetivo não é censurar mas proteger as mulheres envolvidas e as crianças que podem ser expostas a estas imagens.

A avaliação está sustentada num estudo encomendado pelo Governo em 2010 que fazia a ligação entre a divulgação de imagens de natureza violenta e o aumento de crimes sexuais no país.

O processo de bloqueio poderá passar pela restrição de acesso aos endereços IP de sites pornográficos, tornando também ilegal a utilização de cartões de crédito islandeses em sites XXX.

A Islândia tem já registo de várias iniciativas de combate à pornografia, tendo tornado ilegal a impressão e distribuição de pornografia, uma restrição que o ministro quer agora estender à Internet.

Embora nenhum país ocidental tenha levado a cabo uma política semelhante, o Governo britânico estudou também medidas e regras de filtragem de conteúdos a partir dos ISPs, mas a proposta não avançou.

Escrito ao abrigo do novo Acordo Ortográfico

Não perca as principais novidades do mundo da tecnologia!

Subscreva a newsletter do SAPO Tek.

As novidades de todos os gadgets, jogos e aplicações!

Ative as notificações do SAPO Tek.

Newton, se pudesse, seguiria.

Siga o SAPO Tek nas redes sociais. Use a #SAPOtek nas suas publicações.