Desde que foi activado, no final de Junho passado, o site Linha Alerta, do programa Internet Segura, recebeu 212 385 visitas e 1 226 denúncias. Do total de queixas recebidas, três centenas referiam-se a conteúdos ilícitos: "256 casos de pornografia infantil, 33 sites com conteúdos xenófobos ou racistas e 11 de violência extrema", referiu Lino Santos, da direcção técnica da Fundação para a Computação Científica Nacional à Lusa.



Dos 300 conteúdos, 37 estavam alojados em servidores nacionais e 263 em servidores estrangeiros, salientou Lino Santos referindo que 58 conteúdos estavam escritos em português.



O responsável indicou que das mais de mil denúncias recebidas estavam apenas por analisar 33. As 300 queixas aceites, acima mencionadas, já foram enviadas para as autoridades nacionais competentes ou para os "parceiros da associação internacional INHOPE", que reúne actualmente 30 linhas de atendimento de denúncias em mais de 27 países europeus e não europeus como a Austrália, Brasil, Canadá, Coreia do Sul, Islândia, Japão, Taiwan e Estados Unidos.



De acordo com Lino Santos, este serviço, que está integrado no programa europeu "Safer Internet Plus", está a ter uma aceitação positiva "embora ainda exista algum trabalho a fazer junto dos ISPs para optimizar o processo de remoção ou de bloqueio de acesso a este tipo de conteúdos".



Notícias Relacionadas:

2007-06-27 - Denúncias sobre pedofilia online mais fáceis a partir de hoje

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Notificações

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.