O fundador do Mega, Kim Dotcom, revelou no Twitter que o serviço de partilha de ficheiros vai ter 50GB de armazenamento gratuito para todos os utilizadores. A dois dias do lançamento oficial da plataforma o alemão disse ainda estar a trabalhar para transferir os ficheiros que os utilizadores tinham no Megaupload para o novo serviço.

Para já a transferência de ficheiros tem sido barrada por problemas judiciais, mas Kim Dotcom disse estar a mover esforços com a Electronic Frontier Foundation para tentar desbloquear a situação até ao lançamento do Mega a 19 de janeiro.

Em mais um tweet o empreendedor garantiu que o serviço vai ser como uma viagem no tempo: "Vamos levar-te ao futuro".

[caption]Mega[/caption]

O milionário que ainda está a contas com a justiça norte-americana tem aproveitado para dar algumas "bicadas" aos políticos dos EUA. "Mais dois dias até que o governo dos EUA falhe e a Inovação ganhe. Mais dois dias", escreveu.

Hoje ficou-se também a saber que um tribunal canadiano recusou aos EUA a entrega de 32 servidores do Megaupload.

Primeiro a justiça canadiana quer conhecer que tipos de ficheiros se encontram dentro dos computadores, pois existem dados de cariz pessoal e outros que os advogados do Megaupload consideram como "irrelevantes para o caso" que estão armazenados e não podem ser entregues.

Ontem o Mega e Kim Dotcom também foram notícia pela tentativa de boicote que algumas editoras estão a tentar fazer para que o novo serviço não tenha sucesso. Ao fim da primeira publicidade na rádio as restantes foram bloqueadas da emissão.


Escrito ao abrigo do novo Acordo Ortográfico

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Notificações

Subscreva as notificações SAPO Tek e receba a informações de tecnologia.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.