Enquanto tenta solucionar o crescente problema do spam, a Microsoft aliou-se à IronPort Systems numa iniciativa denominada Bonded Sender Program e que se destina a reduzir o volume de correio não solicitado que chega aos utilizadores dos serviços de correio electrónico e também os chamados "falsos positivos", que ficam retidos nos programas de filtragem.



Desenvolvido pela IronPort e certificado pela TRUSTe, o Bonded Sender Program consiste num esquema de white list ao qual as empresas de marketing aderem pagando uma caução de 20 mil dólares. Mediante o programa, estão definidas uma série de regras para o envio massivo de mensagens promocionais de correio electrónico que terão que ser respeitadas pelas emissores de correio massivo sob pena de perderem a sua caução. As empresas de marketing que respeitarem os termos impostos terão assim a possibilidade de chegar aos mais de 170 milhões de utilizadores regulares do Hotmail ou do MSN, serviços onde o sistema tem vindo a ser testado nos últimos cinco meses.



Inversas às falíveis listas de bloqueio de email, as chamadas white lists pretendem evitar que as mensagens promocionais legítimas - que respeitam um conjunto de regras definidas no CAN-SPAM Act - sejam acidentalmente retidas pelos sistemas de filtragem anti-spam. Tais programas reforçam a importância de permitir que as empresas de marketing que respeitam as regras impostas possam comunicar com os seus clientes, segundo a Microsoft.



"Porque o spam é a queixa número um dos nossos clientes de correio electrónico, o nosso arsenal tecnológico tem de incluir um processo que funcione conjuntamente com os nossos filtros para diferenciar as mensagens autorizadas do junk email", afirmou Ryan Hamlin, director geral do Anti-Spam Technology and Strategy Group na Microsoft.



Com os sistemas de certificação, os serviços de correio electrónico determinam o status de uma mensagem usando um processo similar ao de uma query DNS (domain name system) convencional. O gateway de entrada do email envia um simples query ao programa para identificar os endereços IP dos participantes do programa, uma parte da mensagem quase impossível de forjar, explica a Microsoft em comunicado de imprensa.



"O Bonded Sender Program permite que os emissores legítimos de email promocional possam identificar-se perante o sistema e evitar problemas de entrega de mensagens", garante Scott Weiss, CEO da IronPort Systems no mesmo comunicado.



Notícias Relacionadas:

2004-01-26 - Gates quer pôr fim ao spam em dois anos

2003-10-28 - Spam afasta cibernautas do correio electrónico

2003-06-20 - Microsoft alarga combate ao spam nos Estados Unidos e Europa

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.