A Microsoft continua a atacar a Google relativamente ao serviço de correio eletrónico. A empresa responsável pelo Outlook volta a dizer que a rival "lê" os emails dos utilizadores para conseguir gerar anúncios mais eficientes que são disponibilizados na caixa de entrada do Gmail.

Os principais argumentos estão reunidos na página Keep Your Email Private - em tradução livre, Mantenha o Seu Email Privado. A empresa de Redmond defende que as mensagens de correio eletrónico só devem ser analisadas para bloquear spam, esquemas fraudulentos e malware.

[caption]Gmail Man[/caption]

A Microsoft garante que o problema atinge a maior parte dos utilizadores de um serviço de email. Mesmo os que não têm conta no Gmail, existem fortes probabilidades de já terem enviado uma mensagem para alguém que usa o serviço da Google - mensagem essa que a Microsoft garante que foi lida pela tecnológica rival.

Além da tabela de prós e contras, a Microsoft cita um estudo da consultora GfK realizado no Reino Unido. Segundo a sondagem, 84% dos inquiridos desaprovam que as empresas dos serviços de email leiam os conteúdos para direcionarem conteúdos publicitários. Uns iguais 84% consideram que às tecnológicas devia ser barrado o acesso aos conteúdos para fins comerciais.

Outros dados revelam que 83% dos inquiridos consideram estas estratégias como uma violação de privacidade, sendo que 93% concordam que devia existir uma clausula onde o utilizador pudesse definir se queria anúncios baseados nos conteúdos da sua caixa de correio eletrónico.

Anteriormente a Microsoft tinha promovido a campanha Gmail Man, onde retratava o serviço de correio eletrónico da Google através da figura de um carteiro bisbilhoteiro e que acedia à correspondência que transportava.


Escrito ao abrigo do novo Acordo Ortográfico

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Notificações

Subscreva as notificações SAPO Tek e receba a informações de tecnologia.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.