O aviso é feito pela Kaspersky que refere que os cibercriminosos têm criado websites que imitam domínios autênticos relacionados com a popular prova, incluindo dos seus patrocinadores e parceiros - marcas conhecidas.

A intenção é enganar os utilizadores, levando-os a partilhar dados privados, como credenciais de acesso (login e passwords) e números de cartões de crédito.

A empresa de segurança sublinha que, para um utilizador normal, pode efetivamente ser muito complicado distinguir um domínio fraudulento de um legítimo, já que os endereços URL podem começar com "https", em que o "s" significa "seguro". Isto porque os cibercriminosos conseguem adquirir certificados SSL válidos das autoridades de certificação.

Além disso, os domínios de phishing por vezes têm versões móveis de aspecto autêntico, concebidas para enganar os utilizadores de smartphones e tablets.

Estes esquemas que tiram proveito do enorme interesse pelo Mundial de Futebol não estão limitados ao Brasil, tratando-se na verdade de um fenómeno global.

Os especialistas da Kaspersky Lab já tinham reportado no passado mês de Fevereiro várias campanhas de spam e "cartas nigerianas" dedicadas à temática.

Escrito ao abrigo do novo Acordo Ortográfico

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Notificações

Subscreva as notificações SAPO Tek e receba a informações de tecnologia.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.