Desde o início que a Coreia do Norte foi o principal suspeito da origem dos ciberataque que em Julho colocaram em estado de alerta a vizinha Coreia do Sul e os Estados Unidos. A suspeita terá sido agora confirmada, segundo um relatório divulgado pelo Governo.

De acordo com o jornal Korea Times, esta é a primeira confirmação governamental de que a Coreia do Norte terá lançado uma série de ataques informáticos usando técnicas de DDoS (distributed denial-of-service) contra websites dos dois países.

Entre os sites atacados contavam-se o da Casa Branca, da Comissão Federal do Comércio, e da bolsa Nasdaq, assim como da presidência da Coreia do Sul. Os ataques sucederam-se em várias vagas, mantendo os dois países em alerta máximo.

Uma primeira linha de acção originada na China tinha sido identificada pelo National Intelligence Service (NIS), mas este acabou por se revelar um endereço IP alugado pelo ministério das telecomunicações da Coreia do Norte, adiantou o responsável pela agência de informação numa sessão fechada, citado pelo mesmo jornal.

Logo na altura em que os ataques aconteceram a Coreia do Norte tinha sido um dos principais suspeitos, mas as autoridades governamentais da Coreia do Sul não comentaram a hipótese.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Notificações

Subscreva as notificações SAPO Tek e receba a informações de tecnologia.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.