Seguir o exemplo da Índia e transformar o Paquistão numa nação com uma nova geração de programadores de software e engenheiros informáticos capaz de competir com os Estados Unidos é o objectivo da Virtual University, uma instituição de ensino capaz de chegar aos locais mais remotos e aos mais carenciados – através de custos de participação muito baixos.



O projecto de 40 milhões vai permitir a milhares de paquistaneses aprender sobre as tecnologias de informação, mas, segundo informações hoje veiculadas pelo serviço noticioso BBC News este país vai precisar de pelo menos 60 mil licenciados em ciências informáticas para atingir os objectivos de evolução a que se propõe.



A Virtual University funciona através da televisão, video-conferência e Internet, meios que lhe permitem dar lições, seminários e apoio aos estudantes espalhados por todo o Paquistão. Os cursos são cuidadosamente produzidos num estúdio profissional tendo em atenção a necessidade de serem completamente claros e acessíveis a todos os alunos que estão ligados.



De acordo com Naveed Malik, reitor da instituição, este método confere aos alunos uma ideia de poder já que podem discutir os assuntos e apresentar questões sobre as matérias ensinadas. Para este responsável estes estão também a aperceber-se que estão a receber uma melhor educação que a que é dada na maioria das escolas convencionais do país.



Nesta primeira fase este projecto conta já com a participação de 500 alunos, mas a estimativas dos seus responsáveis é que o número chegue aos 5 mil em Setembro, e 25 mil no final de 2003.



Cientes da necessidade da absoluta necessidade de implementar a Internet no país, o objectivo é agora construir uma rede de computadores de alta velocidade que ligue 60 universidades e 2,500 escolas e institutos superiores. Cerca de outras 10 mil escolas terão a possibilidade de aceder a lições através da Net. Quanto aos custos de estar online o governo paquistanês está a assegurar que seja possível de suportar por todas as camadas sociais.



De salientar que também a presença na Internet das cidades paquistanesas está aumentar já que de 29 localidades online em 2000, passaram para 580 actualmente, prevendo-se que até ao final do ano estejam na Internet cerca de mil.



Notícias Relacionadas:

2001-05-03 - Economias emergentes são o futuro

Não perca as principais novidades do mundo da tecnologia!

Subscreva a newsletter do SAPO Tek.

As novidades de todos os gadgets, jogos e aplicações!

Ative as notificações do SAPO Tek.

Newton, se pudesse, seguiria.

Siga o SAPO Tek nas redes sociais. Use a #SAPOtek nas suas publicações.