É seguro partilhar as suas contas de acesso a serviços online e as passwords? Esta é uma das dúvidas que muitos utilizadores inquiridos num estudo da Kaspersky revelam, sobretudo por não conhecerem os hábitos digitais das pessoas com quem partilham casa.

Um relatório da empresa de segurança indica que 46% das pessoas sentem-se à vontade para partilhar contas de streaming com colegas de casa, mas que 32% receiam pela sua segurança. O estudo “More Connected Than Ever Before: How We Build Our Digital Comfort Zones” revela alguns dos hábitos de partilha de contas de serviços digitais, com os utilizadores a questionar-se sobre a utilização de uma só conta de acesso a plataformas de entretenimento por todos os elementos de uma casa e sobre o comportamento online das pessoas com quem vivem.

Segundo os dados, 46% dos utilizadores partilham contas de acesso a serviços de streming, e 33% também partilham dados de acesso a serviços de comércio online com as suas famílias, tais como o eBay ou a Amazon Prime. Adicionalmente, 30% das pessoas admitem partilhar logins de acesso a serviços de entrega de comida, como o Deliveroo, bem como assinaturas de jogos online (por exemplo, a Xbox Live).

Partilhar a password do Netflix pode estar prestes a tornar-se (muito) mais complicado
Partilhar a password do Netflix pode estar prestes a tornar-se (muito) mais complicado
Ver artigo

A questão da segurança é porém levantada por grande parte dos inquiridos. 43% das pessoas afirmaram que estão preocupadas com o aumento da atividade online através de serviços de streaming ou de videojogos. Um em quatro utilizadores (24%) têm mesmo receio que as atividades digitais dos seus colegas de casa afetem a velocidade da Internet e, consequentemente, influenciem o seu desempenho nos jogos online.

Andrew Winton, vice-presidente de marketing da Kaspersky afirma que para evitar problemas de segurança alguns serviços têm políticas específicas em vigor para ajudar várias pessoas a utilizar uma única subscrição sem terem necessidade de partilhar palavras-passe. "Quer viva ou não com outras pessoas, recomendamos sempre que mantenha os dispositivos e credenciais protegidos com fortes soluções de cibersegurança para assegurar que a sua informação permanece segura", acrescenta.

Há ainda outras medidas de segurança que pode adotar, e que fazem parte das práticas de "ciberhigiene" recomendadas, como o facto de não clicar em ligações partilhadas em emails não solicitados ou suspeitos, não partilhar informações pessoais com terceiros, nem permitir o acesso às suas contas, a menos que seja completamente necessário, usar um sistema de gestão de passwords e uma solução de segurança.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Notificações

Subscreva as notificações SAPO Tek e receba a informações de tecnologia.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.