Os investigadores da Check Point Research alertam para centenas de amostras de código malicioso identificadas todas as semanas que se destinam a computadores com o sistema operativo macOS.

A empresa de cibersegurança explica que o adware, um tipo de malware que se destaca por exibir conteúdo publicitário não solicitado, se afirma como a principal ameaça associada a computadores macOS em contexto empresarial.

Deste universo se ameaças prevalentes em contexto empresarial destaca-se o Pirrit Adware, uma variante de um adware para Windows ativa desde 2014. O malware foi identificado pela primeira vez em equipamentos macOS em 2016 e foca-se na exibição de conteúdo publicitário não solicitado, sendo capaz também de tomar controlo de um dispositivo infetado ou roubar informação sensível.

Check Point Research | Pirrit Adware | macOS
créditos: CyberReason

Os especialistas indicam que o processo de deteção e desinstalação de adware pode ser particularmente difícil, uma vez que a ameaça tenta se infiltrar sub-repticiamente nos equipamentos.

“Apesar de os números não serem tão dramáticos quanto no Windows, é necessário enfatizar a segurança independentemente do dispositivo e sistema operativo. Qualquer ataque bem-sucedido pode ter sérias consequências, especialmente num ambiente corporativo”, detalha Rui Duro, Country Manager da Check Point Software Technologies em Portugal.

O responsável enfatiza que mesmo ameaças consideradas mais “fracas” podem ser utilizadas para infetar sistemas com malware mais destrutivo. “A longo prazo, estamos a ver um aumento de ameaças e ataques em dispositivos que correm sistemas operativos Apple, e um aumento dos ataques em dispositivos móveis, onde os riscos são subvalorizados”, sublinha Rui Duro.

Silver Sparrow é o novo malware “misterioso” que já infetou quase 30.000 computadores da Apple
Silver Sparrow é o novo malware “misterioso” que já infetou quase 30.000 computadores da Apple
Ver artigo

Recorde-se que, em 2020, um relatório da Malwarebytes revelou que o número de ameaças que têm como alvo o sistema operativo dos computadores da Apple aumentou significativamente.

Mais recentemente, o malware Silver Sparrow infetou quase 30.000 computadores da Apple em 153 países e nem a mais recente geração de computadores da gigante de Cupertino, que conta com os novos processadores M1, estava a salvo.

Assim, os investigadores da Check Point realçam que as soluções de segurança que enfatizem a prevenção devem ser uma parte fundamental de qualquer dispositivo, independentemente do sistema operativo. Os especialistas relembram também utilizadores do macOS não são apenas vulneráveis aos tradicionais vírus e malware, como também às ameaças de engenharia social, como o phishing.

Não perca as principais novidades do mundo da tecnologia!

Subscreva a newsletter do SAPO Tek.

As novidades de todos os gadgets, jogos e aplicações!

Ative as notificações do SAPO Tek.

Newton, se pudesse, seguiria.

Siga o SAPO Tek nas redes sociais. Use a #SAPOtek nas suas publicações.