Portugal deverá adoptar um plano estratégico de Governo electrónico ainda este ano que "terá um impacto estrutural na administração pública", de acordo com o anunciado ontem pelo primeiro-ministro Durão Barroso durante um seminário organizado pelo Instituto Nacional de Administração.



Durante a intervenção com que abriu o seminário "Uma visão para 2005", sobre administração pública e governo electrónico, Durão Barroso explicou que a iniciativa, que será coordenada pelo ministro adjunto, José Luís Arnaut, "não trata apenas de introduzir tecnologias, mas de insuflar cultura de conhecimentos".



Segundo o noticiado pela LUSA, o primeiro-ministro defendeu que a sociedade de informação "é uma aposta fundamental para o país" e que será necessário passar "de um processo de complexização para um de simplificação", nos procedimentos entre a administração e os utentes.



Entre as iniciativas presentes neste plano do Governo, Durão Barroso salientou o lançamento de um portal com todos os serviços do executivo e a criação de um número de telefone da administração pública, declarando que a "democracia electrónica acrescenta maior legitimidade à tradição democrática" do País.



Notícias Relacionadas:

2002-04-16 - Governo propõe criação de órgão para a Sociedade da Informação dependente do PM

2002-04-06 - Fernandes Thomaz nomeado secretário de Estado do ministro da Ciência e do Ensino Superior

2002-04-02 - Ministério da C&T do PS dá lugar a Ciência e Ensino Superior de Pedro Lynce

2002-03-18 - PSD pretende juntar ensino superior com ciência e tecnologia

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.