Depois de muita polémica e muitas ameaças de cancelamento de contas no serviço, o Facebook reagiu. Mark Zuckerberg começou a semana com uma carta aberta na imprensa, dirigida aos utilizadores da rede social mais popular do mundo admitindo que cometeu alguns erros na gestão do serviço. Ontem, o fundador do Facebook mostrou como pensa corrigir alguns passos em falso, que têm gerado uma enorme polémica e tornado a rede social cada vez mais complexa em termos de gestão da conta, para quem quer manter um nível mínimo de privacidade.


As mudanças já começaram a ser implementadas e continuarão a sê-lo durante as próximas semanas. Objectivo: simplificar o controlo de conteúdos partilháveis e facilitar o desligamento de aplicações.


Como explica o fundador da rede social as novas definições de privacidade passarão agora por "uma simples ferramenta" que permitirá controlar a forma como toda a informação do utilizador pode ser partilhada. Aí decide-se se a informação pessoal é para partilhar só com amigos, com amigos de amigos ou com toda a gente.


Passará também a ser necessário um único clique para bloquear o acesso a toda a informação do utilizador por terceiros, como fabricantes de jogos ou programadores de aplicações.


Todos os controlos, que até agora permitiam definir níveis de privacidade, também se mantêm no serviço, mas são complementados com esta forma mais simples de assegurar maiores níveis de privacidade.


As novas regras aplicam-se a todos os conteúdos que forem introduzidos pelos utilizadores no futuro, mas também aos que já tinham sido submetidos anteriormente e cujas definições aplicadas poderão ser modificadas.


O tom crítico de grupos de utilizadores e movimentos cívicos relativamente à filosofia de abertura e partilha seguida pelo Facebook ouve-se há muito, mas foi em Abril, quando a empresa introduziu as últimas grandes mudanças na plataforma a este nível, deixando acessíveis a terceiros os conteúdos e a informação de perfil dos seus utilizadores, que as críticas subiram de tom.



Os utilizadores do Facebook terão conhecimento das novas regras de privacidade através de uma mensagem no topo da página de entrada do serviço, onde serão alertados para a existência de mudanças e encaminhados para a página de privacidade, onde podem fazer as alterações que desejarem.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Notificações

Subscreva as notificações SAPO Tek e receba a informações de tecnologia.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.