O serviço de partilha de músicas online, Project Playlist, está a ser processado por nove editoras discográficas, que acusam a plataforma de "infracção massiva" aos direitos de autor que protegem os conteúdos ali apresentados, escreve a Reuters.



Com esta queixa, movida pela Warner, Elektra Entertainment, EMI, Virgin, Priority Records LLC, Interscope, Motown, UMG Recordings e Universal, as editoras querem que a Project Playlist deixe de permitir a partilha e descarga gratuita de músicas.



A Projecto Playlist compila uma grande lista de músicas às quais os utilizadores podem aceder de forma rápida, transferindo-as tanto para o computador como para a maioria dos telemóveis, incluindo iPhones, já que a empresa está a optimizar o serviço para que este seja compatível com o dispositivo da Apple.



A empresa assume-se assim como o mais recente alvo das editoras que já dirigiram processos judiciais a serviços como o YouTube, o MySpace e a redes peer-to-peer por alegada distribuição de músicas e outros ficheiros protegidos por copyright.



Actualmente a plataforma em causa conta com mais de 600 mil utilizadores e quase 9,5 milhões de visitas por dia, o que, "em resumo, o conjunto da actividade da empresa ascende a nada mais do que uma infracção massiva" dos direitos de autor das companhias discográficas, alegam as editoras.



Notícias Relacionadas:

2008-04-10 - Parlamento Europeu contra a penalização dos utilizadores de redes P2P

Não perca as principais novidades do mundo da tecnologia!

Subscreva a newsletter do SAPO Tek.

As novidades de todos os gadgets, jogos e aplicações!

Ative as notificações do SAPO Tek.

Newton, se pudesse, seguiria.

Siga o SAPO Tek nas redes sociais. Use a #SAPOtek nas suas publicações.