Um dos problemas mais comuns nos dias de hoje é a grande quantidade de correio eletrónico que se recebe. E se o utilizador conseguisse de alguma forma diminuir o número de emails recebido e aumentar o número da sua conta bancária?

Prepare-se então para ver um desses números subir. E não é o da caixa de entrada do seu email. O novo serviço Wrte.io permite ao utilizador cobrar dinheiro às pessoas que lhe querem enviar mensagens.

Como funciona? Primeiro, o utilizador cria uma conta no serviço e recebe automaticamente um novo endereço de correio eletrónico com o domínio da empresa (exemplo: utilizador@wrte.io), sendo esse o endereço que entrega às restantes pessoas.

Depois, quando lhe tentarem enviar uma mensagem essa pessoa receberá automaticamente uma resposta a informar o quanto custará enviar esse email, incluindo um link que leva ao pagamento que pode ser realizado via cartão de crédito ou Bitcoin.

O valor que a pessoa terá de pagar é previamente definido pelo dono do endereço de email "destinatário". Se a pessoa que o quer contactar escolher não pagar, o utilizador não receberá a mensagem. O cofundador do serviço, Ivan Pashchenko, comparou o preço de cada mensagem enviada a um “selo postal”, como citado no Product Hunt.

Uma vez aceite o pagamento, o email é enviado para o utilizador. O dinheiro será então depositado na conta de pagamentos online Stripe, ou, se este assim o desejar, diretamente doado a uma instituição de caridade pela plataforma Watsi.

Em termos de taxas para o utilizador, o serviço cobra-lhe um valor dependendo de quantas mensagens recebe diariamente. No entanto, há uma taxa mínima de 0,38 dólares por cada um.

Por enquanto, o Wrte.io está apenas disponível em versão beta. No entanto, quem estiver interessado pode inscrever-se e começar a ganhar mais dinheiro com menos mensagens recebidas. A questão final impõe-se: Quanto vale a sua caixa de emails?

Não perca as principais novidades do mundo da tecnologia!

Subscreva a newsletter do SAPO Tek.

As novidades de todos os gadgets, jogos e aplicações!

Ative as notificações do SAPO Tek.

Newton, se pudesse, seguiria.

Siga o SAPO Tek nas redes sociais. Use a #SAPOtek nas suas publicações.