O número de queixas relativas às compras de produtos com descontos online aumentou quase três vezes em 2012 em comparação com o ano anterior. Este ano e até ao início de fevereiro a DECO já registou cerca de dez contactos de clientes a denunciarem problemas com as empresas que gerem as ofertas de vouchers online.

Segundo os dados revelados pela associação de defesa do consumidor, os protestos aumentaram de 96 em 2011 para 250 em 2012. As queixas apresentadas são relativas a cinco empresas: Groupon, Letsbonus, Descontos Ocasião, Descontos e Wone.

A maior parte das reclamações está relacionada com a má gestão das reservas dos produtos, que muitas vezes acabam por não ter stock para as compras que são feitas, como revela à Lusa um jurista da DECO, Diogo Santos Nunes.

O consumo em sites de desconto registou uma subida com o aparecimento da crise económica em Portugal, tal como aconteceu no último Natal onde a compra de bens não essenciais aumentou nos vendedores de vouchers.

A DECO recomenda que os utilizadores contactem as empresas caso tenham dúvidas na compra de um produto antes de adquirirem os cupões de desconto. A associação lembra ainda que ao abrigo do regime jurídico de vendas à distância, como são consideradas as vendas através de páginas Web, o consumidor tem até 14 dias para "desfazer o negócio".


Escrito ao abrigo do novo Acordo Ortográfico

Não perca as principais novidades do mundo da tecnologia!

Subscreva a newsletter do SAPO Tek.

As novidades de todos os gadgets, jogos e aplicações!

Ative as notificações do SAPO Tek.

Newton, se pudesse, seguiria.

Siga o SAPO Tek nas redes sociais. Use a #SAPOtek nas suas publicações.