Os Radiohead, que nos últimos meses agitaram o meio musical ao optarem por lançar o seu último álbum na Internet, estão na liderança dos top de vendas em vários países. Estados Unidos, Reino Unido, Canadá, França, Japão e Irlanda provam que a estratégia do grupo, fortemente criticada pelas editoras, não canibalizou as vendas físicas do trabalho e não impediu que este liderasse vendas nos principais mercados mundiais.



Os números de vendas do álbum não são brilhantes e representam menos de metade das vendas conseguidas pela banda britânica com o seu álbum de maior sucesso. O In Rainbows vendeu até agora cerca de 132 mil cópias, contra as mais de 300 mil cópias vendidas com o primeiro álbum da banda. Em todo o caso, o próprio mercado musical tem recuado nos últimos anos e os níveis de vendas são hoje mais tímidos que há três anos atrás.



Recorde-se que o lançamento oficial do novo álbum dos Radiohead aconteceu no primeiro dia de 2008, mas três meses antes a banda decidiu colocar o trabalho no seu site e permitir o download. Para ter acesso ao álbum cada consumidor pagaria o que entendesse.



A banda nunca revelou dados sobre as vendas e respectiva receita obtida por esta via. Várias empresas de estudos de mercado avançaram previsões sem confirmação, que em regra apontavam para um valor pago pelo álbum entre os 6 e os 10 euros. A maior divergência entre estimativas está na percentagem de utilizadores que optaram por não pagar nada pelo download, o que de acordo com alguns números terá ultrapassado os 50 por cento.



Notícias Relacionadas:

2008-01-08 - Música online continua a ganhar terreno face aos CDs tradicionais

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Tek. Diariamente. No seu email.

Notificações

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.