A Associação da Indústria Discográfica da América vai levantar mais 532 processos contra alegados infractores dos direitos de autor, que troquem música via Internet de forma ilegal.



Na lista divulgada pela RIAA estão 89 desconhecidos que farão parte de 21 universidades norte-americanas, entre as quais a Universidade do Michigan, cujas redes são utilizadas com este fim, revela uma notícia publicada pelo The Register.



Esta não é a primeira vez que os estudantes estão na mira da associação, que ao longo do último ano endureceu a luta contra os internautas suspeitos, mas marca uma viragem nos objectivos que esta afirmou presidirem à sua acção. Em meados do ano passado a RIAA garantiu estar apenas interessada "nos grandes piratas", ao contrário do que demonstram estas 89 acusações.



Ao longo do último ano a RIAA moveu processos contra mais de 300 utilizadores de sistemas peer-to-peer e lançou uma campanha de sensibilização, que afirma ter já sido responsável pelo compromisso de mil utilizadores deste tipo de sistemas em desistir da sua utilização, tendo ainda agido junto de várias empresas.



Neste âmbito, foram interpeladas empresas particulares, com avisos sobre as consequências da troca ilegal de música nas suas redes e foram pressionados os ISPs para cederem contactos dos utilizadores suspeitos de infracção.



Notícias Relacionadas:

2003-12-04 - RIAA processa mais swappers

2003-10-31 - Mais 80 processos contra a troca de ficheiros de música movidos pela RIAA


2003-08-19 - RIAA garante estar interessada apenas nos grandes "piratas"

Não perca as principais novidades do mundo da tecnologia!

Subscreva a newsletter do SAPO Tek.

As novidades de todos os gadgets, jogos e aplicações!

Ative as notificações do SAPO Tek.

Newton, se pudesse, seguiria.

Siga o SAPO Tek nas redes sociais. Use a #SAPOtek nas suas publicações.