Enquanto a Madeira concentrava esforços no combate aos incêndios, a capital da ilha enfrentava mais um problema: um ataque à sua página online. O site oficial da Câmara Municipal do Funchal foi este fim de semana alvo de uma investida por parte de um coletivo de hackers árabe.

De acordo com a informação avançada por um analista de segurança português, no blog Web Segura, o ataque levado a cabo pelo grupo - que assina como CrAzY HaCk - não teve qualquer tipo de motivação política ou de "ataque direto".

A escolha do site da autarquia como alvo ter-se-á ficado a dever ao mediatismo que este ganhou nos últimos dias. Alguns destes grupos dispõem de ferramentas que medem a popularidade dos sites com recurso ao Google e às últimas notícias, para desta forma assegurarem um maior impacto dos ataques, explica a nota publicada online.

De acordo com a mesma fonte, estas investidas destinam-se, em alguns casos, a disseminar malware - o que não terá necessariamente acontecido neste caso, uma vez que não detetou qualquer código malicioso na página principal do site.

No endereço www.cm-funchal.pt aparecia, em vez dos conteúdos habituais, uma imagem cuja cópia pode ser consultada aqui.

[caption]captura imagem TeK[/caption]

A normalidade foi resposta "passadas poucas horas", relata David Sopas, mas a verdade é que esta manhã, quando tentámos aceder à página fomos confrontados com uma mensagem informando que o site se encontra em manutenção.

[caption]captura de imagem TeK[/caption]

O informático acrescenta que não sabe qual foi a falha aproveitada pelo CrAzY HaCkEr para atuar sobre o site, suportado em Joomla - uma plataforma que tem sido um dos alvos preferenciais para o grupo. "Basta um plugin ou o próprio Joomla! desatualizado para ser fatal e ter informação confidencial comprometida", alerta.

Escrito ao abrigo do novo Acordo Ortográfico

Joana M. Fernandes

Não perca as principais novidades do mundo da tecnologia!

Subscreva a newsletter do SAPO Tek.

As novidades de todos os gadgets, jogos e aplicações!

Ative as notificações do SAPO Tek.

Newton, se pudesse, seguiria.

Siga o SAPO Tek nas redes sociais. Use a #SAPOtek nas suas publicações.